Yahoo comemora libertação de escritor chinês preso em 2005

PEQUIM, 9 Set (Reuters) - O Yahoo! recebeu de forma positiva a libertação antecipada de um escritor chinês proeminente, preso em 2005 por vazar segredos de estado no exterior por e-mail, depois que o Yahoo foi acusado de ajudar as autoridades a identificá-lo.

Shi Tao foi condenado a 10 anos de prisão.

O Yahoo se defendeu naquela ocasião, dizendo que tinha que cumprir as leis locais. Em 2007, a família de Shi chegou a um acordo privado com o Yahoo.

"Nós nos congratulamos com a notícia de que o jornalista chinês Shi Tao foi finalmente libertado da prisão," disse o Yahoo em comunicado por email.

"Reiteramos a nossa convicção de que ninguém, em qualquer lugar do mundo, deveria ser preso por exercer pacificamente o direito universal da liberdade de expressão. Enviamos nossos melhores pensamentos e desejos a Shi Tao e sua família."

O grupo PEN Internacional, que promove a liberdade de expressão, disse no sábado que Shi havia sido solto 15 meses antes do final de sua sentença.

Não estava claro por que ele tinha sido solto mais cedo, embora liberdade possa ser concedida na China devido à boa conduta na prisão.

A acusação de Shi foi baseada em um email que enviou para um

website de Nova York detalhando restrições à mídia antes do 15º aniversário da repressão de 1989 em protestos pró-democracia ao redor da Praça da Paz Celestial (Tiananmen).

(Por Ben Blanchard)

See all articles from Reuters
Loading...

Friend's Activity