Estratégia de IPO "anti-Facebook" do Twitter conquista investidores

NOVA YORK/BOSTON, 30 Out (Reuters) - Investidores institucionais que se reuniram com o Twitter nesta semana mostraram-se otimistas com a oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) e que veem poucos sinais de exuberância irracional como a que precedeu a estreia conturbada do Facebook em 2012.

No começo da semana, o presidente-executivo do Twitter, Dick Costolo, e o vice-presidente financeiro, Mike Gupta, se encontraram com analistas e administradores de grandes fundos em Nova York e na Costa Leste dos Estados Unidos, para vender a eles um IPO que busca levantar até 1,6 bilhão de dólares para a deficitária empresa de mídia social.

Observada de perto por Wall Street e pelo Vale do Silício, a oferta relativamente conservadora do Twitter tem se diferenciado do IPO de 16 bilhões de dólares do Facebook de muitas formas, desde o tamanho muito menor até a decisão de listar na Bolsa de Valores de Nova York, e não na Nasdaq.

"Foi definitivamente diferente do que quando (o presidente-executivo do Facebook, Mark) Zuckerberg passou por aqui ... é o tipo certo de animação", disse um administrador de fundo que se encontrou com o Twitter na segunda-feira, que não quis ser identificado pois não estava autorizado a falar com a mídia.

"É o anti-Facebook" disse um segundo administrador de fundo, que também falou pedindo anonimato e que está planejando se encontrar com a administração ao final desta semana.

(Por Jessica Toonkel, Olivia Oran e Ross Kerber)

See all articles from Reuters
Loading...

Friend's Activity