Acionistas da KPN aprovam venda de unidade na Alemanha

HAIA, 2 Out (Reuters) - Acionistas do grupo de telecomunicações holandês KPN aprovaram a venda de sua unidade alemã E-Plus à rival espanhola Telefónica por 8,55 bilhões de euros (11,6 bilhões de dólares), abrindo o caminho para o grupo aumentar os investimentos e retomar os pagamentos de dividendos.

A aprovação dos acionistas era esperada pois o maior acionista da KPN, a América Móvil, que está fazendo uma proposta pelo grupo holandês, concordou em apoiar o acordo após a Telefónica aumentar o preço de sua oferta e dar à KPN uma participação maior na entidade resultante da fusão da E-Plus e Telefonica Deutschland.

Uma fundação com a tarefa de proteger os interesses dos funcionários, clientes e acionistas da KPN se absteve de votar na assembleia extraordinária de acionistas na quarta-feira. Esta mesma fundação já havia dito que, além de se certificar que os novos proprietários fizessem acordos claros com os funcionários, a América Móvil também deveria fazer uma oferta justa pela KPN.

Para analistas, a oferta da América Móvil de 2,40 euros por ação não era muito generosa, especialmente porque a KPN se aproveitou de benefícios fiscais no valor de 925 milhões de euros por causa da venda, o que equivale a 0,22 euros por ação.

Cada aumento de 0,05 euros por ação no preço da oferta custaria cerca de 150 milhões de euros a mais à América Móvil.

A KPN, que deterá 20,5 de participação na fusão da E-Plus com a Telefonica Deutschland, disse que espera que as autoridades reguladoras aprovem o acordo até a metade de 2014.

(Por Robert-Jan Bartunek)

See all articles from Reuters
Loading...

Friend's Activity